14/06/1981 - Jogo válido pelo Campeonato Pernambucano, até o momento o Santa Cruz liderava o campeonato e já estava classificado para a próxima fase. Com a vitória, o tricolor conquistou a primeira fase e eliminou o Sport da disputa do quadrangular que definiria o campeão do primeiro turno (que foi disputado entre Santa Cruz, Náutico, Central e América), no qual o Santa foi o campeão.


Ficha do Jogo - Sport 1x2 Santa Cruz:

Sport:
País, Vilson, Pirulito, Aílton e Romero; Mérica (Esquerdinha), Denô e Givanildo; João Carlos (Betinho), Roberto Coração de Leão e Bebeto.
Técnico: :João Lacerda Filho (Barbatana)
Santa Cruz: Wendel (Luis Neto), Celso Augusto, Alfredo Santos, Djalma e Marco Antônio; Carlos Roberto, Baiano e Magno; Amílton Rocha, Ivan e Agnaldo (Isidoro).
Técnico: Hilton Chaves

Local: Ilha do Retiro
Gols: Baiano e Ivan (Santa) e Roberto Coração de Leão (Sport)
Renda: Cr$ 3.285.200,00
Público: 19.295 pagantes
Juiz: Gilson Cordeiro
Auxiliares: Hélio Pereira e Inácio Gonçalves
Cartão Amarelo: Aílton, Mérica, Djalma, Carlos Roberto e Luis Neto.


O meia Valmecy José Magno, o "Baiano", aos 26 anos, era o artilheiro do campeonato com, até este jogo, 10 gols marcado ao lado do atacante do Sport, Roberto Coração de Leão. Apesar do apelido, Baiano nasceu na cidade de Colatina/Espírito Santo, onde ganhou este apelido quando criança, devido ao seu porte físico e por gostar de raspar a cabeça.


O atacante Ivan, conhecido como "O Terrível", marcou o segundo gol da partida. Neste lance ele disputa a bola com o goleiro País.


Aos 19 minutos do segundo tempo, numa falha do lateral Romero, Celso Augusto fez um cruzamento violento para a área leonina e Baiano apareceu para escorar com sucesso e marcar o primeiro gol do jogo.


Momento da marcação do segundo gol tricolor, aos 26 minutos do segundo tempo, nova falha da defesa do Sport, Magno cruzou forte com Ivan completar para o gol de País, fazendo 2x0.


O atacante Ivan, "O terrível" (ajoelhado) e o meia Baiano comemorando a marcação do segundo gol.



 
O atacante Roberto Coração de Leão, o goleiro País, o zagueiro Mérica e o Meia Givanildo Oliveira eram os grandes nomes da equipe do Sport naquele ano. A foto de Roberto Coração de Leão é de 20/08/81, nesta data ele recebia o telefonema convocando-o para a Seleção Brasileira de Telê Santana.


O meia Baiano, terminou como artilheiro isolado do Campeonato Pernambucano de 1981 com 37 gols marcados.



1982 - Matéria sobre Baiano, o maior artilheiro da história do Campeonato Pernambucano.
Assista o vídeo no UOLMAIS



* Curiosidades sobre o artillheiro Baiano

* Baiano jogou pelos três grandes times de Pernambuco, e é o maior artilheiro do Campeonato Pernambucano neste século. Apareceu para o Brasil no Santa Cruz, em 81, quando foi artilheiro do Campeonato Pernambucano, com 38 gols. Em seguida, transferiu-se para o Fluminense, onde teve uma passagem discreta.

De volta ao futebol pernambucano, ainda com muito prestígio no estado, foi pivô de uma célebre disputa entre Sport e Náutico, ambos interessados no passe do artilheiro. Conta-se que Baiano teria chegado a Pernambuco já com tudo acertado com o Sport, mas que dirigentes do Náutico teriam se antecipado, convencendo o jogador a ir para os Aflitos ainda no aeroporto. Jogando pelo Náutico, foi por duas vezes consecutiva artilheiro do campeonato pernambucano (83/84), com a incrível marca de 40 gols em cada temporada. É um dos maiores ídolos da história do Náutico.

* Jogando pelo Náutico, em 1982,  fez 52 gols, sendo que 40 pelo Campeonato Pernambucano, quando foi Chuteira de Ouro do Brasil. Em 1983 fez mais 40 gols pelo Pernambucano e foi pela terceira vez consecutiva o artilheiro.
Lembranças do jogo:

0 comentários :