Este fato inusitado ocorreu no dia 18/08/2003. O atacante Fabinho, revelado nas categorias de base do Sport, foi emprestado ao Santa Cruz para disputa do Brasileiro da série B daquele ano. Mas não deixou o seu amor de lado e teria vibrado com um gol do rival dentro da concentraçãoo tricolor. Fato que não agradou aos demais jogadores e comissão técnica, causando a dispensa do atleta.


Atacante Fabinho, expulso do Santa Cruz por ser declaradamente Rubro-Negro.


Acompanhe a matéria publicada na época  pelo Diário de Pernambuco:

O atacante Fabinho foi dispensado no início da tarde de ontem. O motivo, de acordo com o técnico Péricles Chamusca, foi problemas de relacionamento. "O grupo se reuniu e pediu a saída dele, que não vinha se dando bem com o restante do elenco", afirmou.

O principal motivo, na verdade, teria sido outro: Fabinho, revelado pelo Leão e há apenas três meses vestindo as cores do Santa, não conseguia esquecer seu ex-clube e demonstrava insatisfação por ter sido emprestado. O ápice da crise veio no jogo entre Sport e Náutico, pela Série B. Vários jogadores do Tricolor assistiam ao jogo e viram um entusiasmado Fabinho comemorar o gol de Gaúcho que deu a vitória para o Sport. Situações parecidas teriam acontecido outras vezes.

"Eu me dava bem com ele, mas muita gente estava incomodada com o que ele dizia. Ele não conseguia esquecer o Sport, sempre falava no time e torcia abertamente mesmo", disse o atacante Roberto Santos, que ainda confessou ter conversado com Fabinho sobre a assunto. "Eu tentei dar conselhos a ele, para evitar esse tipo de coisa, mas ele continuou falando no Sport." Fabinho não foi encontrado pela reportagem do DIARIO para comentar o assunto e não retornou o recado deixado. O jogador ainda irá no Arruda, esta semana, para acertar sua rescisão - ele ganhava R$ 6 mil.



Assista o vídeo sobre o caso:



Lembranças do jogo:

0 comentários :