Jogo realizado no estádio Anacleto Campanella em São Caetano do Sul, região do ABC paulista/São Paulo, válido pela 2ª fase (Playoffs) do Campeonato Brasileiro da série B de 1999. Este foi o 2º dos 3 jogos realizados entre as duas equipes na disputa da vaga para a próxima fase. O time do Santa Cruz já havia vencido o primeiro jogo realizado dia 07/11 por 1x0, jogando no Arruda (Clique aqui e veja o gol do primeiro jogo).


Melhores momentos do jogo
* Assista o vídeo no UOLMAIS



Lateral Arley foi um dos destaques da partida



Resenha do Jogo:
por CARLYLE PAES BARRETO

Jornal do Commercio

SÃO CAETANO DO SUL - Mesmo jogando um bom futebol, disciplinado taticamente e com muita garra, o Santa Cruz não suportou a pressão do São Caetano e perdeu por 4x3, ontem Ó tarde, no Estádio Municipal Anacleto Campanella. Com o resultado, os tricolores precisam vencer a equipe paulista amanhã, no mesmo local, para passar a fase final do Campeonato Brasileiro da Segunda Divisão e continuar sonhando com a Série A. Ao time da casa, um empate é suficiente, pois teve a melhor campanha na primeira fase da competição

O São Caetano devolveu a derrota no primeiro jogo da série melhor de três. Mas, ao contrário da partida do Recife, as emoções vieram em forma de gols. Muitos deles. O Santa Cruz surpreendeu com um gol logo no começo, mas não soube segurar o placar e permitiu a reação adversária.

O gol tricolor surgiu aos oito minutos. Marcelinho pegou um rebote de fora da área, sem chances para o goleiro Luciano. Antes, Valdomiro havia perdido gol, ao chutar em cima do arqueiro paulista. O placar de 1x0 era tudo que os pernambucanos queriam. No entanto, em vinte minutos o São Caetano virou o jogo. Aos 15, Zinho, grande nome do jogo, acertou uma meia-bicicleta, empatando a partida. O mesmo Zinho iniciou a jogada do segundo. Passou fácil por Marcílio e Marquinhos e cruzou, Wágner pegou de primeira e, numa infelicidade, Marcelinho fez contra.

Depois deste começo movimentadíssimo, as equipes acertaram a marcação. Mesmo assim, cada time teve uma chance de gol. A do tricolor foi através de Marcelo Fumaça, num forte chute cruzado que Luciano defendeu. A reação do Santa ficava para a segunda etapa.

MAIS EMOÇÃO - A orientação do técnico Nereu Pinheiro era para o time voltar a jogar com tranquilidade, tentando o empate nos contra-ataques. Porém, os donos da casa não deram espaço para a reação. O meia Bira acertou uma bomba no ângulo, numa cobrança de falta logo no primeiro minuto: 3x1. Desmoronava o esquema coral.

A esperança voltou aos 4, com Marcelinho cavando um pênalti. Por azar, Valdomiro bateu e Luciano defendeu. Para piorar ainda mais, o árbitro carioca Vágner Tardelli voltou a marcar um pênalti inexistente, mas desta vez para o Azulão do ABC paulista. O atacante Sílvio cobrou no meio do gol e ampliou para 4x1.

Os pouco mais de cinco mil torcedores pediam olé e goleada. Mas a garotada do Santa não baixou a cabeça e mostrou espírito de luta. O capitão Tinho diminuiu aos 37, em outra cobrança de falta perfeita. E o mesmo Valdomiro, que perdera um gol feito e um pênalti, aproveitou belo passe de Márcio Allan para fazer o terceiro. Eram passados 41 minutos. Os torcedores que pediam goleada já queriam o fim do jogo. E foi que aconteceu. Os paulistas se fecharam e seguraram o placar até o final.
Lembranças do jogo:

0 comentários :